CONHEÇA A FAMÍLIA DAS BERLINAS JAGUAR

A Jaguar apresenta um clã de três berlinas elegantes com vários pontos em comum para satisfazer qualquer requisito.

Existem três Jaguar distintos em três segmentos de mercado diferentes: do XE compacto e o XF mais adulto, ao mais luxuoso mas, ainda assim elegante, XJ. Apesar das diferenças distintas, a sua relação é evidente: incorporam todos o importantíssimo ADN da Jaguar.



O mais pequeno dos três é o XE compacto executivo, seguido do XF. O XJ de luxo é o maior e o mais longo. Os três carros, vistos de perfil, partilham uma linha de cintura que se inicia junto ao solo, à frente da roda dianteira, e flui de forma elegante sobre a aba do guarda-lamas, percorrendo todo o veículo, até à traseira.

A linha de cintura do XE eleva-se à medida que flui ao longo do veículo, realçada pela grelha dianteira baixa. Parece pronto a atacar, como o animal de quatro patas homónimo da marca.

Há uma mudança nítida da linha de cintura na tampa da bagageira que confere o perfil desportivo do XF. As projeções são mais curtas que anteriormente, mas o interior é mais espaçoso, principalmente na traseira, e com a arquitetura leve em alumínio, é 190 kg mais leve que seu antecessor.

Apesar de o formato atual da grelha da Jaguar ter sido introduzido com o XF em 2007, o XJ demonstra a confiança que a Jaguar deposita nele. A interpretação atual representa, provavelmente, a sua maior afirmação. Observe mais atentamente e verá que o XJ adota a tecnologia de iluminação mais recente, com formas cuboides e guias de luz. Os faróis do XF, semelhantes a uma peça de joalharia, possuem também uma lâmina que os atravessa e que o distingue de um XE.

O XJ introduziu as linhas de design "Arco Riva" no Jaguar moderno. Este consiste na elegante longarina que se flui suavemente de um lado do tablier para o outro, transmitindo uma "sensação" de cockpit, muito semelhante ao da lancha clássica da qual herdou o nome.

É esta afirmação vigorosa de design que diferencia o interior do XJ dos seus concorrentes. É como se fosse um clube privado inglês, suave e sofisticado.

"PODE PASSAR RAPIDAMENTE DE VELOCIDADE DE CRUZEIRO PARA CONDUÇÃO MAIS DESPORTIVA. É ESTA MARAVILHOSA DUALIDADE QUE LIGA OS TRÊS VEÍCULOS."

O XE incorpora também o "Arco Riva", mas num habitáculo acolhedor e desportivo (acima). O interior do XF apresenta um bom equilíbrio entre os outros dois, com um banco traseiro surpreendentemente espaçoso, capaz de transportar pessoas com mais de 183 cm de altura.

Com o seu túnel de transmissão central elevado, é imediatamente envolvido no habitáculo e rodeado pelo "Arco Riva", com um painel de instrumentos amplo com estilo bem definido. Em lugar de destaque, encontra-se o sistema de informação e entretenimento InControl Touch Pro com um ecrã tátil de 10,2". Rápido, com elevada capacidade de resposta e potente ao realizar gestos de deslizar, aumentar e premir, tal como os smartphones mais recentes. A sua tecnologia é partilhada pelo XJ, enquanto o XE incorpora a versão semelhante e igualmente fantástica, InControl Touch (InControl Touch Pro como opção).

Entre as várias opções a gasolina e diesel da gama XF, o motor diesel Ingenium de 2,0 litros encontra-se disponível com potências de 163 e 180 CV, em conjunto com uma caixa manual de 6 velocidades de acionamento suave ou uma caixa automática de 8 velocidades.

Claramente, há muito binário disponível a baixos regimes, o que é notável considerando que este veículo proporciona consumos e emissões desde 4,0 l/100 km e 104 g/km*, respetivamente. A direção do XF incorpora a fluidez e precisão características da Jaguar.

O XE S a gasolina tem um carácter mais incisivo. O motor 3,0 litros V6 Supercharged de 340 CV emite um rugido fabuloso sob aceleração e proporciona um desempenho fantástico: 0-100 km/h em apenas 5,1 segundos. A suspensão dianteira de triângulos duplos sobrepostos distingue-o dos seus concorrentes e torna-o verdadeiramente dinâmico e ágil.

Era de esperar que o XE e o XF impressionassem atrás do volante, mas a forma como o XJ envolve o condutor e pede para ser conduzido, é uma verdadeira surpresa. Agora com 300 CV, o motor turbo diesel 3,0 litros V6 acelera sem esforço à saída de curvas e a direção mais leve e precisa assemelha-se mais à de um veículo desportivo do que uma berlina.

Pode passar rapidamente de velocidade de cruzeiro para uma condução mais desportiva. É esta maravilhosa dualidade que liga os três veículos. Como bons irmãos, distinguem-se claramente em termos de design e personalidade, mas todos fazem parte da família.

*Os valores de consumo de combustível disponibilizados resultam de testes realizados pelo fabricante em conformidade com a legislação da UE.

O consumo de combustível específico de um veículo pode divergir dos valores obtidos nos testes e os valores servem apenas como termo de comparação.

"OS TRÊS CARROS, VISTOS DE PERFIL, PARTILHAM UMA LINHA DE CINTURA QUE SE INICIA JUNTO AO SOLO, À FRENTE DA RODA DIANTEIRA, E FLUI DE FORMA ELEGANTE SOBRE A ABA DO GUARDA-LAMAS, PERCORRENDO TODO O VEÍCULO, ATÉ A TRASEIRA."

MAIS HISTÓRIAS
A EVOLUÇÃO DO XF
O design do Jaguar XF evoluiu, mas a sua tecnologia e abrangência de performance são revolucionárias. Os designers Ian Callum e Adam Hatton explicam como a principal berlina Jaguar cresceu.
SAIBA MAIS
F-PACE – O SUV DE LUXO DE ALTA PERFORMANCE
O SUV da Jaguar quebra novas barreiras de funcionalidade e elegância. Os designers e os engenheiros que conceberam o F-PACE descrevem a sua inspiração
SAIBA MAIS
A PRIMEIRA GAMA DINÂMICA JAGUAR ALL WHEEL DRIVE
As estradas mais belas do País de Gales proporcionaram o ambiente perfeito para testar a gama de cinco veículos de tração integral – XJ, XF, F-TYPE, XE e F-PACE.
SAIBA MAIS